ANEURISMA DE AORTA – DIAGNÓSTICO E OPÇÕES DE TRATAMENTO

Os Aneurismas de Aorta caracterizam-se pela dilatação da parede arterial, decorrente de um processo degenerativo, na maior parte das vezes resultante do enfraquecimento da parede aórtica. A aorta abdominal no território abaixo das artérias renais comumente constitui o segmento mais acometido pela doença aneurismática da artéria aorta.

Ainda hoje, o tabagismo representa o principal fator de risco associado a dilatação da parede aórtica. Além do hábito de fumar, o sexo masculino, o envelhecimento corporal, a presença de placas ateroscleróticas e a hipertensão arterial sistêmica também constituem fatores de risco consideráveis para o desenvolvimento e a progressão do Aneurisma de Aorta Abdominal.

Durante a avaliação clínica, é muito importante pesquisar o histórico de Aneurisma de Aorta nos familiares, especialmente nos de primeiro grau. Foi comprovada a maior incidência de Aneurisma de Aorta Abdominal em pacientes cujos familiares de primeiro grau já foram diagnosticados ou foram submetidos a correção do aneurisma arterial. Além disso, o maior risco de complicações também é considerável quando o histórico familiar é positivo para a doença aneurismática da aorta abdominal.

Em casos avançados, a presença de massa pulsátil abdominal constitui um indício sugestivo de Aneurisma de Aorta Abdominal. Na maior parte dos casos, entretanto, a doença aneurismática não manifesta sintomas clínicos. Portanto, o Aneurisma de Aorta Abdominal constitui uma doença circulatória silenciosa, fato que dificulta e atrasa o seu diagnóstico. Em pacientes com sobrepeso e obesidade, a pesquisa da massa pulsátil abdominal constitui um árdua tarefa, oferecendo pouca contribuição para o diagnóstico clínico do Aneurisma da Aorta Abdominal.

Uma vez que a doença aneurismática é silenciosa e o exame físico muitas vezes não é suficiente para o seu diagnóstico, o Check Up Vascular representa uma opção interessante na prevenção da doença aneurismática e de suas complicações. Recomenda-se que todo paciente acima dos 50 anos de idade com fatores de risco para o desenvolvimento de Aneurisma da Aorta Abdominal sejam submetidos anualmente ao Check Up Vascular.

Na presença de um Aneurisma de Aorta Abdominal com diâmetro maior do que 5,5 cm está indicado o tratamento cirúrgico, que pode ser realizado por procedimento convencional ou cirurgia endovascular. Atualmente, o tratamento percutâneo minimamente invasivo por via endovascular, com exclusão da dilatação aórtica e fixação de uma endoprótese na parede aórtica, é considerada a primeira opção no tratamento do Aneurisma de Aorta Abdominal. As principais vantagens associadas ao tratamento endovascular são: menor tempo de internação em unidade de terapia intensiva, alta hospitalar precoce, menor necessidade de hemoderivados, rápida recuperação e menor risco cirúrgico.

Cada paciente deve ser avaliado de modo individualizado, levando em consideração a sua expectativa de vida e as características anatômicas do seu Aneurisma de Aorta Abdominal. A avaliação com o Médico Vascular é fundamental para a decisão e o planejamento terapêutico. Para maiores informações, acesse o site www.drsthefanovascular.com.br.

Deixe um comentário